sábado, 14 de Janeiro de 2012

Real vence Sintrense

3ªDivisão – Série E – 13ªJornada



8 de Janeiro de 2012



REAL-André Martins; Paulinho, Dino (cap.), Bruno Lourenço e Miguel Gonçalves; Kikas, Tiago Gonçalves e Michael; Hugo Dias, Rodrigo e Alcides



Tr. João Silva



SINTRENSE-Tiago; Pedro Pereira, Ricardo, Viegas e Rui Loures; Bobó, Tiago Lemos (cap.) e Telmo; Nélson, Manuel Liz e Paulo Sérgio



Tr. Luís Loureiro






O jogo de estreia de João Silva no comando técnico do Real começou praticamente com a lesão de Tiago Lemos, capitão do Sintrense, que foi substituído por Emanuel, também ele regressado de lesão. A equipa de Sintra mostrou porque tem ocupado os primeiros lugares da Série E da 3ªDivisão. A forma de jogar da equipa bebe muito da experiência dos escalões profissionais do seu técnico, nomeadamente na forma astuta como a equipa procura quebrar o ritmo do adversário nos momentos do jogo em que se sente mais pressionada. Algo pouco visto nos escalões secundárias. A jovem equipa do Real deu sempre boa réplica e o jogo foi sendo dividido e agradável de seguir, com (poucas) chances de golo para as duas equipas. A primeira vez em que uma das equipas esteve perto do golo foi do Real e aos 18’. O Sintrense respondeu da mesma moeda aos 34’ com Manuel Liz perto do golo. Mesmo em cima do intervalo, o equilíbrio do jogo voltou a estar patente nas chances deperdiçadas por Kikas e, logo de seguida, por Paulo Sérgio.




Na segunda parte, a toada do jogo manteve-se. O Sintrense continuou a mostrar ser a melhor das equipas que esta época defrontou o Real mesmo depois do central Ricardo ver o segundo cartão amarelo aos 53’ de jogo, deixando a equipa a jogar com dez. Aos 67’, Alcides remata ao lado da baliza de Tiago e, aos 80’, é Rodrigo a cabecear ao lado. Apesar da réplica que, apesar da inferioridade numérica, o Sintrense continuou a dar, não mais voltou a ter chances de marcar. À semelhança do Sporting-Porto da véspera, a bola teimava em não entrar até que num lance de saída rápida para o ataque, Rodrigo consegue isolar Caramelo com um toque de calcanhar e o ex-júnior do Benfica finaliza com frieza frente ao guardião do Sintrense.
Os últimos minutos da partida foram de procura do empate por parte dos sintrenses e de cerrar fileiras por parte da equipa da casa, para quem os três pontos eram fundamentais para sair dos últimos lugares. Num jogo bem arbitrado pela equipa chefiada por Paiva Tomé (AF Beja), a partida terminaria com a vitória do Real por 1-0.






Destaques pela positiva no Real para o jovem Rodrigo que vem demonstrando ter um futuro promissor à sua frente e para Michael. O médio nigeriano continua a dar razão à paciência que José Marcos teve ao longo do último ano. Do lado do Sintrense, o destaque tem de ir para os jovens
Manel Liz, Nélson e Viegas, central muito certinho, mesmo perante adversários mais fortes fisicamente. Curiosamente, os dois primeiros foram durante a semana anunciados como reforços da equipa secundária do Benfica para a próxima época. Será que as dificuldades económicas que afecta (quase) todos ajudará alguns dos talentos a subir na hierarquia futebolística nacional ? Espero bem que sim.

Sem comentários: